Bom dia meus amados leitores😉

Como ja sabem eu ja cheguei aqui em Kiev, Ucrânia. Mas antes de contar como estão sendo as coisas aqui..vou contar sobre como foi a viagem, através de uma narrativa:

Dramatização:
Finalmente chegou o dia da viagem, meu avião saía de guarulhos 21:05, o recomendado é que chegue-se com três horas de antecedência em vôos internacionais, mas me conhecendo, me programei para chegar seis horas antes.

Dia 6, 09:20:
Nessa hora faltavam dez minutos para o taxi chegar para me levar até a rodoviária de Rio Claro, de onde eu pegaria um ônibus para Campinas, eu ja tinha tudo pronto na mala feito no dia anterior e estava com uma roupa mais pesada preparado para a viagem, então eu tava de boa esperando…quando deu 09:30 e o taxi chegou, eu resolvi mudar de roupa…por algo mais leve e deixar a roupa mais pesada para quando chegasse no aeroporto, o taxista me esperou uns 5 6 minutos mas ele não ficou bravo.

Dia 6, 09:45:
Já na rodoviária, eu decidi fazer uma coisa que não fazia direito tem muito tempo, ler um livro, que novamente para quem me conhece sabe que é muito estranho vindo de mim,. Pelo mais mágico ainda, eu tava gostando de ler, daí eu olhei rapidamente a passagem para certificar de não perder, e sentei em frente à plataforma e continuei lendo.

Dia 6, 10:10:
Preocupado com o ônibus que não chegou ainda, eu vou até a mulher da viação para perguntar do atraso e ela me diz que ele ja foi embora. Aconteceu que quando eu olhei rapidamente eu vi o número da poltrona achando que era a plataforma…e simplesmente tive que pegar outro ônibus, a mulher acho que sentiu pena de mim e remarcou sem custo nenhum as duas passagens, mas isso me custou uma hora e meia, que bom que eu me preparei para isso.

Dia 6, 16:00:
Finalmente no aeroporto, eu troco de roupa no banheiro (muito limpinho lá por sinal) e me dirigo para Check In, a partir de lá, tudo que precisará apresentar uma vez ou mais é passaporte e a passagem que receberá no Check In.

Dia 6, 16:50:
Encontrei com o Luis Freitas, meu amigo que vai no mesmo projeto que eu, após o Check In resolvemos comer comida ja que ambos só tinham comido besteira até lá, o que no final foi muito bom porque a comida era 52 reais o quilo então comer besteiras antes reduziu bem o custo =x

Dia 6, 17:25:
Tendo comido uma comida bem cara, fomos para a parte da alfândega, onde eles verificam todos os nossos pertences na bagagem de mão e bolsos, segurança e tal. Feito isso, tivemos acesso à parte interna que são as lojas Duty Free…Pensem num monte de coisa de alta qualidade e muito mais barato do que dentro do Brasil, perfeito!! Mas como eu disse, alta qualidade, e embora mais barato que no Brasil ainda sai caro para quem está apenas viajando de boa..né😉

Dia 6, 19:58:
Escrevo o post Apresentação + processo pré-intercâmbio, e indo me direcionar para o meu portão, o Luis fala para ficar com ele porque ainda nem tinha aberto lá e tal, okay, fiquei.

Dia 6, 20:30:
Muita raiva do Luis porque tinha uma fila enorme lá, odeio ficar esperando.

Dia 6, 21:15:
Já dentro do avião, fico feliz de ter pego lugar na janela, e sentado do lado de uma menina muito legal de conversar, que falamos de muitas coisas mas uma das coisas que faltou foi perguntar o nome dela.

Dia 6, 21:25:
O avião decola, não sei se vocês ja viram, mas a cena de um avião subindo para quem não está acostumado é uma das coisas mais gostosas que irão ver, a sensação única de ver ele saindo do chão, e a sensação no seu corpo, foi a minha segunda vez mas foi a primeira de noite, é muito lindo ver a cidade iluminada, tudo ficando menor aos poucos, e quando se está lá em cima, passando por uma área com pouca iluminação, é como se o céu e a terra fossem uma coisa só, um grande preto com alguns poucos pontos brilhantes visíveis. Espero que todos que estão lendo isso um dia sintam a mesma coisa que eu.

Dia 6, 23:20:
Nesse momento eu ja sobrevoava o Nordeste brasileiro, duas coisas eu ja tinha certo naquele momento, uma é que a comida de avião da Air France é muito boa até, tirando um pão velho e estranho, e a outra é que minha noite vai ser um inferno com aquela poltrona horrível de classe econômica, se você tem dinheiro, faça um favor para si mesmo, pegue uma primeira classe…ela deita…é mágico!

Dia 7, 11:00 (horário da França):
Faltava meia hora para chegar no aeroporto, tive uma noite horrível onde dormi apenas algumas hora ou não, perdi noção do tempo lá, mas tudo isso passou quando eu olhei para a janela e vi que estava vendo terra firme, ja sobrevoava a Espanha naquela hora, estava muito feliz, e via um chão bem diferente, que depois fui entender que era neve, e foi a primeira vez na vida que eu vi, tirando aquela que se forma nos congeladores antigos.

Dia 7, 11:30:
Chegando no aeroporto, após falar de forma bem refinada Au Revoir para todos os garçons do ar, saí do avião e no fim da passagem tem a polícia, que solicita seu passaporte e passagem e verifica se você não vai se explodir no país deles ou algo do tipo, ele perguntou para onde eu ia e porque, eu falei para Kiev e ia fazer turismo, ele me olhou meio suspeito, acho que ele não entendeu porque eu sairia da França para ir para Kiev fazer turismo, sendo que…você sabe..França! Mas daí eu usei a minha arma secreta, comecei a falar que eu era da AIESEC e comecei a explicar o que ela faz, depois de cinco segundos ele me liberou, e segui com meu caminho, fica a dica aí para os terroristas de plantão.

Dia 7, 11:35:
Uma coisa muito importante, logo após passar pela polícia francesa (sim, eu lembro daquele ator Jean Reno), chega num local onde aparecem todos os horários de conexões, verifique duas coisas, o horário que ta o seu avião, pode ter adiado ou não um pouco, e também o portão que será, é um aeroporto muito grande, e tem uma máquina que se colocar sua passagem ele informa a direção que deve seguir, eu fiz isso, daí segui à gauche (esquerda).

Dia 7. 11:55:
Após pegar um monorail até o meu portão junto com uma horda de japoneses, segui no meu portão, onde novamente checaram minha bagagem de mão e as coisas que tinha comigo, entrei novamente na seção Duty Free, dessa vez da França, como de previsto, passei retinho por tudo. Usando meus conhecimentos da língua nativa dessa tribo, consegui perguntar onde fica o banheiro, que me trouxe uma felicidade legal de “wow…eu sei comunicar um quase básico!!”. Um detalhe interessante, tinha cadeira de massagens por 2 euros e alguns jogos de PS3 em tipo máquinas de shopping, alguém por favor sugere isso pro aeroporto do Brasil.

Dia 7, 12:20:
Momento fatídico, onde com o atraso do meu vôo eu decido usar os 15 minutos de internet gratuita do aeroporto, e queria postar uma das fotos que tirei no aeroporto, daí eu coloquei o cartão no meu note para ver se encaixava, mas escapou da minha mão e ficou preso lá dentro, e após tentar retirar sem sucesso, tentei ver se dava para empurrar mais um pouco para acionar as molas, sabe, quando vc aperta, ouve o click, solta e volta com tudo, mas….não deu certo só entrou mais ainda..é o motivo de até agora não ter postado fotos da viagem =x.

Dia 7, 14:00:
Finalmente dentro do avião embarcando para Kiev, percebi a dificuldade que teria na comunicação quando o garçom do ar que falava com a gente tinha um péssimo sotaque para falar inglês e do meu lado ninguém falava inglês direito, e eu ainda muito frustrado com o lance do cartão de memória.

Alguém mais está com fome? são 10:50 aqui e ainda não comi nada, vou sair na terra congelante lá fora, achar ou caçar minha comida se for preciso, me alimentar, e escrever mais sobre como foi o dia.

Em breve fotos😉 vou dar meus pulos aqui